Ministro de Minas e Energia conhece setor de rochas do ES e comemora rápida recuperação do segmento - Sindirochas Espírito Santo
Fale Conosco     Área do Associado
Notícias
Ministro de Minas e Energia conhece setor de rochas do ES e comemora rápida recuperação do segmento
20 de Maio de 2021 . 13h23
Ministro de Minas e Energia conhece setor de rochas do ES e comemora rápida recuperação do segmento
O Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, conheceu de perto o setor de rochas ornamentais do Espírito Santo, maior produtor e exportador de rochas do Brasil, nesta quarta-feira, 19 de maio. A viagem foi realizada a convite do deputado federal Evair Vieira de Melo (PP-ES) que acompanhou toda agenda ao lado do presidente do Sindirochas, Tales Machado, do vice, Eutemar Venturim, e do presidente do Centrorochas, Frederico Robison.

Ao conhecer empresas do setor nos municípios de Castelo e Cachoeiro de Itapemirim, o Ministro comemorou a rápida recuperação do segmento em meio à pandemia do coronavírus. “Como ministro de Minas e Energia fiquei impressionado como o setor está se recuperando, como ele cresceu nos últimos quatro primeiros meses do ano, acho que é importante não só para o Estado, mas também para o país”, declarou.

As exportações brasileiras de rochas ornamentais apresentaram, no primeiro quadrimestre deste ano, um crescimento de 28,5% no faturamento em relação ao mesmo período de 2020. As exportações capixabas também tiveram crescimento de aproximadamente 28%. Os dados foram divulgados no início do mês, pelo Centrorochas e Sindirochas.

“Temos muitas possibilidades de aumentar as exportações e o crescimento do setor. Estamos cada vez mais estreitando nossa relação com o Ministério e isso nos motiva", disse Tales Machado, Presidente do Sindirochas.

“Estou muito feliz em conhecer esse importante setor, não só para a atividade econômica do Espírito Santo, mas também do país. Como brasileiro, estou orgulhoso de ver como a atividade é desempenhada com tanto profissionalismo e comprometimento com a sociedade e o ambiente”, afirmou Bento Albuquerque.

O deputado Evair de Melo afirmou que a visita agregará mais conhecimento ao MME. “A visita ministro nos dá muita confiança no respeito que o Governo Federal tem ao setor empresarial. Isso permite que o ministério esteja melhor embasado no trabalho para desburocratizar a extração e processo de rochas e avanço nas questões ambientais”, ressaltou.

Empresários do setor destacaram a importância da visita do Ministro, motivo de satisfação, haja vista que este gesto demonstra o reconhecimento do Governo Federal quanto a pujança e importância do setor, salientado ser esta a primeira vez que um Ministro de Minas e Energia visita empresas do setor de rochas ornamentais.

Investimento
Durante a agenda na região Sul capixaba, o Ministro anunciou a previsão de que, em breve, seja firmado um novo projeto para estimular as exportações brasileiras do segmento no mercado internacional.

"A Apex-Brasil está finalizando um projeto para incentivar, para aumentar, as exportações do setor de pedras ornamentais, não só diversificando, mas também agregando valor aos produtos que saem do Espírito Santo e dos demais estados. Eu acho que isso é muito importante, mostra que o setor é reconhecido, valorizado e tem uma grande capacidade de gerar emprego, renda e riqueza para o país", afirmou Bento Albuquerque.

Sobre o projeto, o deputado Evair de Melo ainda informou que a parceria irá garantir a presença das indústrias capixabas em feiras internacionais. “Nos próximos dias, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos assinará com o Centrorochas um contrato para que possamos ampliar a participação em feiras internacionais, um montante que deve ultrapassar R$ 30 milhões em investimentos”, disse.

Participaram da visita o secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do MME, Alexandre Vidigal, e os parlamentares Hélio Lopes (PSL-RJ), Sanderson (PSL-RS) e Soraya Manato (PSL-ES).

Empresas visitadas pelo Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque:
CS3
A CS3 Revestimentos possui uma expressiva atuação no mercado de rochas ornamentais em todo o Brasil e em mais de 27 países dos 5 continentes. Seu principal cliente no mercado internacional é o USA. Com uma vasta e belíssima lista de materiais naturais, entre mármores importados, granitos exóticos nacionais e quartzitos extraídos de jazidas próprias, a CS3 está sempre atenta as tendências e novidades do mercado. Após recente investimento na sua linha de polimento, a empresa aguarda a chegada de um maquinário de última geração vindo da Itália. A expectativa é que até o final de 2021 o novo equipamento já esteja funcionando e fazendo parte do seu moderno parque produtivo, que hoje conta com aproximadamente 24 mil m² de área construída. A CS3 preza por um rigoroso controle de qualidade, desde a aquisição dos blocos até a classificação final do material.

Bramagran
A Bramagran, uma empresa do setor de rochas ornamentais há mais de 30 anos no mercado, está localizada no município de Castelo, Espírito Santo. Possui no seu portifólio cerca de 100 variedades, entre eles, mármores de diversas cores, materiais exóticos, como o Snow Fall, e super exóticos como Patagônia, Azul Bahia e Perla Bianco. Atua em todo o mercado nacional e no mercado internacional, principalmente Estados Unidos, Polônia, Rússia, Turquia e países do Mercosul. A empresa sempre busca o melhor para os seus clientes investindo em inovação tecnológica para o beneficiamento de seus materiais. Recentemente, adquiriu novos multifios e politriz.

MG2
A empresa sempre em busca da qualidade em seus produtos comercializados está ampliando seu parque industrial com a aquisição de novos equipamentos para o corte, polimento e resinamento que, em breve, estarão em funcionamento para atender os clientes no mercado interno e externo. Além da indústria, a MG2 possui pedreiras próprias, tendo o Granito Preto São Gabriel e o mármore branco entre seus principais produtos comercializados, tanto no mercado nacional quanto nos demais países da América Latina e Central. Visando os grandes clientes do mercado internacional, a empresa apresenta ainda uma linha de mármores, quartzitos e granitos exóticos direcionados para os Estados Unidos e alguns países da Europa, Emirados Árabes e Ásia.

Imil
Na empresa, foram apresentados os processos para extração de materiais. A jazida de mármore tem como principal produto o Mármore Shadow e prioridade no atendimento de suas empresa-proprietárias: Bramagram, Cajugran, Magban e Mameri. As quatro, industrializam e exportam os produtos da Imil, em forma de chapas, para os cincos continentes do globo. Uma pequena parcela da produção, em forma de bloco, é exportada para a China.
Em fase expansão, a Imil está investindo na construção de uma serraria própria no bairro Liberdade, entre Soturno e Gironda, em Cachoeiro de Itapemirim. A obra está na fase inicial, sendo construídas as bases dos teares, com previsão de funcionamento em 120 dias.

Mineração Capixaba
Com 55 anos de fundação, a empresa faz parte da história do setor de rochas ornamentais, sendo pioneira na extração de mármore na região Sul do Espírito Santo. A Mineração Capixaba tem tradição na comercialização de mármores diversos para o mercado interno e externo. No mercado internacional, seus principais clientes estão na Europa e América do Norte. A empresa possui jazida e serraria próprias.

Magban
Na empresa foram apresentados os processos de beneficiamento dos principais materiais trabalhados. Com jazidas de Granitos, Mármores e Quartzitos distribuídas em todo o país, o foco da Magban é fornecer rochas naturais de qualidade em padrões únicos para mercados cada vez mais exigentes. Dentre os materiais destacam-se: os granitos Alpinus e Avocatus, os quartzitos Platinus, Madeirus e Blue Velvet e os mármores Cristalita Blue e Glaciê. Comercializados em forma de blocos e chapas para os cinco continentes do globo.
Em fase expansão, a Magban está investindo na construção de um novo pátio industrial na sede da empresa, em Cachoeiro de Itapemirim. A obra está na fase de construção das bases para instalação do galpão e maquinários. A previsão é que a nova frente seja inaugurada até o final de 2021.

Crédito fotos: Bruno Spada/MME; Wallace Hull; Fabiano Oliveira; Karina Porto Firme.